International EPD® System lança um novo banco de dados com EPDs digitais



Nesta quarta-feira, o International EPD® System lança uma nova base de dados com EPD digitais (Machine-readable data). As informações das EPDs são armazenadas em um formato de arquivo que pode ser usado em diferentes aplicações e possibilitarão novas maneiras de fazer uso da comunicação do desempenho ambiental dos produtos.

Todos os dados digitalizados estão ligados às EPDs publicadas no International EPD® System e, portanto, permitem a comunicação dos impactos ambientais dos produtos de forma quantitativa, confiável, comparável e compreensível, com base em um formato de comunicação estabelecido.

A transformação das informações de EPDs em uma plataforma de metadados ampliará as oportunidades de aplicação das informações das EPDs em áreas como compras públicas, ferramentas de sistemas de avaliação de edifícios e outras ferramentas de cálculo ambiental.

"O rápido desenvolvimento global de sistemas para EPDs é principalmente uma resposta à crescente necessidade de mercado por informações ambientais relacionadas a produtos baseadas em ACV", diz Sven-Olof Ryding, conselheiro sênior da EPD International AB.

"Interpretação e o benchmarking de informações de EPDs são por vezes considerados difíceis, pois abrange todos os aspectos ambientais relevantes de um produto, numa perspectiva de ciclo de vida e, além disso, as informações são apresentadas em formato pdf. A possibilidade de acessar os dados digitalizados de EPDs a partir do International EPD® System é um gigantesco salto para uso futuro em várias aplicações no mercado que exigem base científica, informações verificadas e comparáveis sobre o desempenho ambiental dos produtos."

Seguindo os desenvolvimentos da Rede Internacional de Dados Abertos para a Construção Sustentável (InData), a estrutura e o formato dos dados estão alinhados com as discussões de formato da rede InData. A iniciativa InData é baseada em instrumentos e padrões já existentes.Assim, utiliza o chamado formato de dados ILCD + EPD. O formato de dados do ILCD, desenvolvido pela DG JRC da Comissão Europeia, é amplamente utilizado no contexto da ACV.

Extensões tiveram que ser adicionadas para integrar informações específicas das EPDs (por exemplo, cenários, módulos, tipos de dados). O formato escolhido oferece uma grande flexibilidade, o que permite a adaptação de requisitos nacionais específicos relacionados ou alterações nas normas subjacentes (por exemplo, alterações M350 da EN 15804) no futuro.

"No projeto de digitalização nacional, o Smart Built Environment combinará as EPDs digitais com metadados Q, que será outro complemento potencial para aumentar o uso de EPDs e especialmente em compras públicas", diz Martin Erlandsson, gerente de desenvolvimento de negócios de ACV e pesquisador sênior da IVL Swedish Environmental Research Institute.

"Para apoiar a declaração climática obrigatória sugerida para todos os novos edifícios na Suécia, projetamos uma ferramenta (BM1.0) que fará uso da EPD digital, que poderá substituir os dados padrão usados e para apoiar as melhorias ambientais".

Contato do polo regional Brasil: info@epdbrasil.com.br

Veja a notícia original no site environdec.com clicando aqui.

#Metadados #EPDdigital

© 2019 Fundação Vanzolini